▸ AGENDAMENTO DE CONSULTAS E EXAMES
▸ ÁREA MÉDICA
Dezembro é tempo de festas, encontrar os amigos e se divertir. Mas, também é tempo de ficarmos alertas ao sol! Neste mês temos o início do verão, estação em que aumentam as atividades realizadas ao ar livre e a radiação solar incide com mais intensidade sobre a Terra! Neste período, aumentam o risco de queimaduras, câncer de pele e outros problemas de pele. Por isto, este é o mês escolhido pela Sociedade Brasileira de Dermatologia para alertar a população a respeito do câncer de pele com a Campanha Dezembro Laranja! O IMMI apoia esta campanha, uma vez que promove a conscientização a respeito desta doença que impacta tantas pessoas e, principalmente, incentiva o cuidado da saúde de forma preventiva.

O que é câncer?

Câncer é o crescimento desorganizado e exagerado de células de qualquer órgão ou tecido do corpo humano. Essas células se dividem rapidamente e formam tumores, que podem ser agressivos, provocar destruição local ou se espalhar pelo corpo – isto é, formar metástases.

No Brasil, os números de câncer de pele são preocupantes! Segundo o Instituto de Nacional do Câncer (INCA), estima-se quase 200 mil casos novos de câncer de pele a cada ano. Ou seja, frente ao número total de câncer no país, a cada 4 casos novos de câncer no Brasil, 1 é câncer de pele. Esses tumores provocam cerca de 3600 óbitos a cada ano no nosso país. Mas, a boa notícia é que quando o câncer de pele é descoberto na sua fase inicial, as taxas de cura são altíssimas: mais de 90%! Portanto, o diagnóstico precoce de um câncer de pele é imprescindível para aumentar as chances de cura do paciente. O médico tem diversas formas para fazer uma investigação precisa, como a prática da dermatoscopia. Agende uma consulta ao dermatologista uma vez ao ano para avaliação preventiva com o objetivo de identificar e tratar lesões no estágio inicial.

Quais os tipos de câncer de pele?

A classificação de câncer de pele é definida pela origem do câncer que são de diversos tipos. Quando começam em tecidos epiteliais – pele ou mucosas – são chamados de carcinomas. Os dois tipos de carcinimas são: o carcinoma basocelular (CBC), originário das células basais, e o carcinoma espinocelular (CEC), originário das células escamosas. Quase 90% dos casos de câncer de pele são de carcinomas. Esses tumores tem letalidade baixa, mas provocam cerca de 1900 óbitos a cada ano no nosso país. O câncer originário dos melanócitos, as células que produzem melanina e dão cor a nossa pele, é chamado de melanoma. Muito menos comum, o câncer melanoma é o tipo mais agressivo de câncer da pele e, por este motivo, determina mais de 1700 óbitos a cada ano.

Além da consulta dermatológica anual para avaliação e acompanhamento, você pode tomar medidas preventivas no seu dia a dia! Quase todos os tipos de câncer de pele estão relacionados à radiação ultravioleta do sol. Tanto a exposição solar crônica diária, ou seja, pequena quantidade de sol nas áreas expostas ao longo da vida, quanto episódios de exposição solar intensa e desprotegida, que levam a queimaduras, são fatores de risco para o câncer de pele. Então, proteja-se dos raios UV, mesmo em dias nublados – os raios UV atravessam as nuvens e provocam os mesmos efeitos de dias ensolarados. Evite se expor ao sol entre 9h e 15h, use o protetor solar regularmente, óculos escuros e roupas com proteção UV, guarda-sol feito de algodão ou lona (evite os de nylon) e bonés ou chapéus de aba larga. Assim, você pode curtir o sol a vontade, sem deixar de proteger a sua pele!
Fique atento aos sinais do câncer de pele e junte-se a nós no #dezembrolaranja.

Pin It on Pinterest

Compartilhe